sexta-feira, julho 22, 2016

domingo...



Será que eu terei outra chance?, de ver nascer o dia outra vez. Em outro lugar, com outro viés. Minha cabeça está cheia. A lua, minguante. Num instante eu só quero que chegue o amanhã. Amanhã algum movimento, talvez. Depois de amanhã, colocando minhas pernas, meus olhos e todos os meus sentidos para funcionar. Há muitos dias espero o dia de ver a mim mesmo. Muitas noites se passaram e é tão difícil estar diante do fogo que espero que eu mesmo tenha feito. Não esperar nada de ninguém "de graça". Esquecer a minha "senha", cara... Assistir as estrelas. Por quê é tão difícil alcançar esse momento?
Personagens vão de carro até o limite possível de seu aconchego. Vislumbrando a paisagem de dentro do automóvel. Sorrindo. Eu sempre quero ir mais longe. Sempre quero testemunhar Deus além de mim, a Natureza. Nunca mais aparecer diante de tanta beleza?, e como? se eu só quero um pedaço de fogo... Mas nada vem "assim", de repente. Somente as ideias. Daí a gente as persegue.

Nenhum comentário: