quinta-feira, novembro 23, 2006

Profissão e Sacerdócio

Sabem quem é esse neguinho aí em cima? É o Spinoza. Pois então, é por esse caminho espinhoso, de ler, reler e ler novamente até entender os pensamentos e a forma de expor o pensamento dos outros, que transitam os fortuitos filósofos. Eu prefiro ouvir jazz, mas não deixo de ler. Sem compromisso com a academia e a erudição que ela requer, sem pensar nos rótulos. Deixo isso para os glossadores, como o próprio Deleuze diria. Digo isso na minha condição de poeta e homem das palavras. Há um pensamento nas entrelinhas? eu não sabia, mas procuro contrariar um pouco a gramática, assim como os filósofos criam palavras e os filólogos as explicam. E esse caminho espinhoso da filosofia eu não quis, nunca sonhei. Considero que no máximo dos máximos eu deva ter apenas um baixíssimo e frustrado devir filosófico. Mas foda-se. Fodam-se os academissismos e os acadêmicos por consequência. Quem vai organizar meu pensamento sou eu. Ou talvez um bom psiquiatra? Vá lá então o que é a psicologia ou a psiquiatria? A que se dedicam esses nobres seres humanos, não mais do que humanos? Talvez seja eu um dissoluto. Perdido na memória rústica e talvez cruel do passado que eu acredito. Talvez, talvez, talvez, mais nada além de talvez, talvez quiçá. E então faço essas palavras pertencerem a mim e tecem uma longa teia na eternidade. Num momento em que tenho que sentar no ombro de gigantes que nem nunca vieram aqui na rocinha pra falar o que é Deus ou criar conceitos e discutir a própria maluquice. Sinto muito mas a porralouquice tomou conta geral, invadiu. É como Fernando falou: " Ninguém sabe que coisa quer/ Ninguém conhece a alma que tem/ Nem o que é mal/ Nem o que é bem. . ." encerro a minha ladainha por aqui. Mas saiba que muitos jazzistas americanos e sambistas brasileiros (o óbvio ulula) ganharam o pão com a sua ladainha. Dizzy, Thelonious, Mingus, Cartola, Sargento, Lupicinio Rodrigues...e por aí vai, até hoje. Ladainha de boa qualidade. Que diz o que tem pra dizer, não enrola, só na hora, e faz. BuM!!

Um comentário:

Anônimo disse...

Está um pouco tarde e estou com muito sono, mas consegui ler um pouco do que você está escrevendo, eu e o PC. Fiquei emocionada, mas eu sou suspeita... Camus, Chet Baker (lindas fotos), R. Crumb, F. Pessoa... também é muito bom ler seus poemas, entrar no seu espaço virtual. Tem uma foto de um garotinho, é você? Beijos, Simone.