sábado, junho 23, 2007


Eu sou um poeta de médio quilate
eu sou um porre, uma ressaca, uma sina
eu sou uma métrica sem rima
um cão que morde mas não late

pseudoser

Um comentário:

Liliana disse...

Podia ser tudo e mais alguma coisa. Basta ser, existir, viver!