terça-feira, maio 31, 2011

Criança pós-moderna


Das farben und das Kinder des dritten Jahrtausends




Tem que saber subir as paredes. Tem que saber desviar ao andar pras frentes. Tem que ser tigre. Tem que ser águia no alto das montanhas. Tem que ser água que desce, tem que ser fogo da temperança. Tem que viver longe do gueto, se houver jeito. Tem que crescer. Tem que andar em beco. Tem que passá perto e cortá prego. Tem que falar grego e troiano. Tem que usar as lentes do hiper-foco. Tem que saber das cores, história da música e física quântica. Anjos do terceiro milênio ouvem música de cabaré dos anos de 1930 em francês.
. . .


[Alice perturba-se por não saber como se comunicar com sua gata, Dinah. "Se ao menos eu soubesse a diferença entre os opostos sim-e-não, entre miar e ronronar." – ela se questiona. Então, no País das Maravilhas, pergunta ao gato a diferença entre miar ronronar e o gato responde que pouco importa, não interessa ao animal nomear.]

Nenhum comentário: