quarta-feira, maio 11, 2011

Fait divers


  • O crepúsculo desceu vagaroso, mergulhando os prédios em leve sombra.

  • Não “passei” muito bem. Não tenho me alimentado nas horas “certas”, segundo Taylor - grande idealizador dos métodos de produção em série. A hora do almoço, a hora disso e daquilo, são coisas muito vagas para um artesão. O relógio como ditador.


  • Pela manhã arrumei um emprego que paga dez reais a hora (mais o almoço e a passagem). Trinta anos de estudo por dez reais. Dez reais valem muito dinheiro. Dois “amigos” me indicaram. Eu faria até por cinco.

  • A prostituição só aumenta no país.


  • O mesmo helicóptero de ontem, plana novamente sobre o mesmo local. Ontem fui dormir com esse barulho. Estamos em guerra?


  • Minha televisão demora a esquentar. Liguei a TV de manhã para ver a novela.

  • Em compensação - “não se perde o que nunca se teve”


  • Não tenho vergonha de dizer que estou triste. Vergonha é não ter o que dizer.

Nenhum comentário: