domingo, maio 08, 2011

Meu Deus, me dê a coragem



Meu Deus, me dê a coragem de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites, todos vazios de Tua presença. Me dê a coragem de considerar esse vazio como uma plenitude. Faça com que eu seja a Tua amante humilde, entrelaçada a Ti em êxtase. Faça com que eu possa falar com este vazio tremendo e receber como resposta o amor materno que nutre e embala. Faça com que eu tenha a coragem de Te amar, sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo. Faça com que a solidão não me destrua. Faça com que minha solidão me sirva de companhia. Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar. Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo. Receba em teus braços meu pecado de pensar.


Clarisse Lispector

6 comentários:

A Closet Mess disse...

Thanks for the comment!
Sou portuguesa, sou designer e fashion stylist, não entendo alemão e tenho 23*
You?

kiss

Papagaio Mudo disse...

Eu sou russo, meu pai é alemão e minha mãe é da Guiné Bissau.

A Closet Mess disse...

Parece-me a mistura certa, para se escrever tão bem. É esse o segredo?

Papagaio Mudo disse...

no Brasil há um cenário pitoresco que esquadrinha nossa moral íntima em busca de alguma prosa que se faça coerente. A contradição é que não há coerência.

Sandra Ribeiro disse...

Se conseguirmos enfrentar a nós mesmos, o resto será fácil!

Papagaio Mudo disse...

As petizes que passaram pela minha existência. Sou mais um aflito, porém esperançoso. Mais esperançoso porque mais espero e mais impera a temperança como alento para os meus conflitos, mais alerta aos meio-termos nessa tarde consangüínea. A velocidade inflige predominante...