sábado, maio 07, 2011

plantas carnívoras

Menina,






Suas palavras começaram a fazer sentido somente quando eu nasci. O destino arquitetou planos de remissão os quais não me lembro de ter participado. Reuniões celestiais de um planejamento cósmico quando eu ainda não existia, e vocês não existiam. Nossos caminhos iriam se cruzar de forma dramática e feliz - comédia da vida. Estreitamos conhecimento recíproco. Fizemos amor, sexo. Uma transa, dez complexos. Casa letiva uma contenda. Bordando uma renda nada assertiva. Quando o fiz estava ansioso. Não pude. Por mais de vários meses nunca estive plenamente convicto e pedia que um tempo me fosse dado a reviver e analisar e remoer, rememorar. Quando a zero-vírgula-um-por-cento do fim, tenho a impressão que a catarse me fez diferente. Mudou para sempre o espírito de porco, porco espinho. Calou fundo na alma, cicatrizes. Caminhos não voltam mais. Vem comigo que no caminho eu te explico.
Beijo.

7 comentários:

Eduardo P.L disse...

Olha o Miles aí...! É isso mesmo, esta no AR!!!!
Abçs e bom fim de semana!

expressodalinha disse...

Há muito que não nos "víamos". Continua a qualidade por aqui. O ícon do jazz era um homem muito especial. Cool Man.

Papagaio Mudo disse...

Expresso, caro amigo e companheiro de jornada,

Há bastante tempo não nos víamos, é verdade.
O cool jazz pode ter uma sonoridade alegre entre as notas tristes. Apesar de abusar de escalas diatônicas.
Miles sabia ser "cool" ao máximo da expressão.
Mas enfim, prazer em revê-lo.
Abraço,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

Eduardo P.L,

Miles pulula.
Abraço e bom fim de semana.

Gustavo

Sofia A. disse...

Talvez a proximidade do fim faça tudo mais claro...
Muito bonito.
Um beijo!

Papagaio Mudo disse...

oi Sofia,

O fim traz um novo começo. Como uma página em branco.
Beijo,

Gustavo

Roberta Mendes disse...

Se não é o caminho que se explica a si mesmo. Entenderemos? Bem, isso...já não importa. As mãos estreitam o laço diante do incompreensível. Estreitam-se, entrelaçam-se, num inequívoco sinal fé. Nesse mesmo caminho, aliás. Fé nesse mesmo caminho, de que falávamos.