domingo, junho 17, 2018

sim


Fôlego, please, fôlego! Metáfora?

Não me atrevo a dizer nada. Há certo descontrole na piada. Esse é apenas mais um dia nessa série de dias difíceis. Olha pra mim sim eu quero chamar sua atenção não eu quero que você me veja. Um grito por liberdade. Viver é inevitável. Sinto-me fora de sintonia. Uma nuvem negra caiu do céu. Tenho que dar um passo atrás. Dois, três, quantos forem. Nascido no país do futebol. Isso já me deu nos nervos. A casa é um universo. O mundo parece pequeno. Na hora de encarar o goleiro não posso chutar pra fora. Fora do sistema. Dentro de algum esquema, que seja lícito por favor. Deixa eu viver. Nem tanto ao céu nem tanto ao mar. Minas nem tem mar. É pura teimosia. Puto, inútil, sem nexo. Feito menino pequeno. Lembra-me o poema da Florbela. Mas

Nenhum comentário: