domingo, dezembro 16, 2007

O que fazer em mais um dia de dezembro?
Vendo o sol se pondo sobre as formas retangulares dos prédios.
E o céu sempre azul impondo linhas de nuvens mortas, linhas mortas de nuvens q brilham flutuam zombam de mim, as únicas formas redondas arredondadas. Vagueiam no ar como um pensamento bêbado. Observo as nuvens como quem observa o movimento das marés. Interpreto seus pensamentos, suas angústias, seus pecados, seus lamentos, suas queixas, nheim nheim nheim, sua lírica, sua elegia, seu pranto, seu soluço, seu gemido, seu grito. E já se foram... à luz de um deserto caído e desconecto pensamento. O céu denota a hora e a palavra detona a montanha. Pleno, suspiro.

Nenhum comentário: