sexta-feira, janeiro 21, 2011

Surge mais forte de fatos que de afeto
Morna é a fragrância da
madrugada

Fragmentos harpejados,

herméticos de Fátima e
agulhas náuticas
no mar de Malta


Amalgamada
farfalha
nalma
e a fleuma
aflora.

murmurejando
ciciando
não
sei
se
canto

rumorejando
negro
pardo
e santo
meu lamento
meu breque

meu salamaleque


meu zumzum

Um comentário:

Luciano disse...

Passar por aqui é sempre a certeza de uma ótima leitura.
Abração.