quarta-feira, abril 13, 2011

lapidação interna



Vida que se renova a cada dia. Cada semana, cada cada. Ao limiar de uma fração de segundo a vida muda. A história das personagens muda ao limiar de uma fração de segundo, um olhar lançado em profundidade, embora o caminhão de lixo passe sempre à mesma hora. Não é superficial nem é perfeito, mas é inegável que a sincronicidade dos acontecimentos altera o caminhar de cada madrugada, varrendo os dias e os ventos da tarde.

4 comentários:

Katrina disse...

faria o mesmo.

Papagaio Mudo disse...

num é?

O Impenetrável disse...

essa vida que se renova e ao mesmo tempo nos faz vítimas de nós mesmos (ou não).

parabéns pelo blog.

Papagaio Mudo disse...

um profundo impenetrante impenetravél Obrigado.

Gustavo