domingo, janeiro 15, 2012

Lust







E você continuava ali parada, completando todos os espaços. Devassa como a noite. Calma, limitava meus movimentos ao medo e ao desejo, ao mesmo tempo. A hora continua e o tempo não pára. Hoje será apenas depois de amanhã, de madrugada. Tudo que foi não existe mais...








Um comentário:

Adriana Godoy disse...

"tudo que foi não existe mais"

verdade absoluta, pelo menos hoje. bj