quarta-feira, junho 10, 2015

ponto final

Recontagem progressiva



E o pequeno flautista sentou-se ao pé de uma árvore,
e disse coisas pitorescas que todos deviam ter ouvido
e as crianças guiadas por feitiço, em júbilo percebiam
a voz delicada que vibrava como notas da flauta Pan

e cantou e tocaram verdades ocultas
e nada faltou para quem por lá jazeu
dizia como a vida era florida na mata
repleta de encanto, beleza, maestria

seu mundo era pleno de pura magia
enfim pudera ver tudo que descreve
num breve soneto, sem vírgula nem
fantasia

Nenhum comentário: