terça-feira, agosto 09, 2016

Pastilhas matinais













Eu esqueci de tomar minhas pastilhas matinais e, agora ao entardecer, quero ver o que sobra. Fui cortar a barba. Ele acabou cortando meu cabelo. Nem a barba, nem o cabelo ficaram do jeito que eu gostaria, o jeito "certo". Mas, é claro, daqui uns dias a barba cresce, eu raspo. O cabelo se ajeita, "pega o corte"... Um papo muito viado para uma barba de lenhador. Agora só falta comprar o machado. Eu digo - como apagar o fogo jogando lenha na fogueira? E eu mesmo respondo. Minha palavra é água quqe apaga meu fogo. Mesmo assim não mudo, surdo e cego. àgua que apaga meu ego. Rumino Deus. Pasto como animal. Monossilábico eu, transcendental. Quem me dera solfejar esse aforismo. Mas a vida é real, de vera. Vejo o sol descer. A vida é minha... Se consigo, sigo. Rebanhando meus olhos e meus ossos tomados por essa lei astral. Como filho. Como pai.

Nenhum comentário: