segunda-feira, setembro 28, 2009

A Fúria


Qual a magia enigmática o olhar Martha Argerich possui? Pianista cuja agilidade técnica surpreende, excita, instiga, enlouquece. Mulher carismática, Argerich sempre fugiu das câmeras e da chatice da publicidade forçosa, ou forçada. Ela é uma intérprete cuja primeira língua é a música, pois começou a tocar quando tinha apenas três anos de idade. Com dezesseis anos ganhou o Concurso Internacional de Música de Genebra. A naturalidade infalível de fraseado permite que ela se incorpore à música, ao invés de tão somente interpretá-la. Eu diria que essa mulher nunca se deixou entrar em foco. Ela surge nas pesadas noites para tornar sua brevidade vaporosa. Sobre as teclas brancas e negras ou à frente da catedral-orquestra.
Sua mais conhecida interpretação, o Concerto para Piano nº3 de Rachmaninov, dita pelos especialistas como a versão definitiva da obra.
Aqui, link YouTube para o “explosivo” terceiro movimento.


Aqui, a jovem face da magia...
Martha interpreta a Polonaise nº6 de Chopin



Em 2008 Verbier Festival na Suíça

Dedicado a todas as mulheres que se dedicam

20 comentários:

Papagaio Mudo disse...

a Fúria organizando-se em ritmo e melodia...

Desi disse...

a frente de seu tempo, encantadora

Mariana Dore disse...

Oi... Estou tentando estar de volta. To passando pra compensar minha falta por tanto tempo... Parece que perdi muita coisa por aqui.
Beijos

;D

Papagaio Mudo disse...

oi Mariana,

Um segundo é uma eternidade... segundo infinito - segunda sem fim...
Entre e fique à vontade.
Abraços,

Gustavo

Papagaio Mudo disse...

Desi,

Gostastes?
abç

Gus

Papagaio Mudo disse...

vejam isso

http://www.youtube.com/watch?v=62KQ_F9C3iI&feature=player_embedded

Papagaio Mudo disse...

grandes pianistas executam severas, árduas, penosas, dificílimas "oitavas duplas",
no entanto Martha Argerich faz o estilo "and this is my way!" avec l'énergie d'un fou.

Maria Eliza Marques disse...

Enchanteur como sempre! Ambos palavras e conteúdo!

Papagaio Mudo disse...

con-sagrados em sua pureza...

BAR DO BARDO disse...

Boa dica, Santo Gus!

Vou escolher um momento especial do dia para escutá-la em toda a sua "dedicação".

Papagaio Mudo disse...

oi Bardóki,

...pelo visto, poucas mulheres dedicadas se manifestaram.
Argerich é a melhor pianista do mundo. Também porque, não conheço outras com tanto carisma.
A música erudita me fascina por ser um misto de técnica, resistência, dedicação, talento e por fim, estilo.

abç

Gus

Carla Martins disse...

Adorei o "Dedicado a todas as mulheres que se dedicam". :)

Papagaio Mudo disse...

oi Carlinha!

:)

Vanilla disse...

É hoje estou muito pensativa em relação a toda minha dedicação em certos assuntos e tentando submergir das correntes torrenciais que tentam me afundar! :S

Gisele Freire disse...

Caramba Gus!
Vc caprichou viu!
Eu gosto muito mesmo!
Essa mulher é o máximo:)
bj
Gi

Papagaio Mudo disse...

Vanilla,

toma uma tequila...


Gus

Papagaio Mudo disse...

Gi,

Senti devia prestar homenagem à todas as mulheres.
Essa faz do amor à musica o sabor de sua existência. Alegria de viver.
Mas parece que o mundo é só elegia, só tristeza, obedeça ou desça. A morte não é uma opção.
Então vivemos tristes, dentro das nossas cabeças. Desolados e sem saber como(!?) nos dedicar aos nossos míseros talentos à frente tamanho virtuosismo e personalidade...
Somos pequenos, sou pequeno, concluí.
Bjos,

Gustavo

ps: essa postagem foi para você. Espero que tenha gostado.

Gisele Freire disse...

Gus my friend!
Que bacana!
thanks, thanks, thanks:)
bj
Gi

Gisele Freire disse...

em tempo:
vc não é pequeno, vc é grande !
bj
Gi

Vanilla disse...

hahahaha Rimou Vanilla toma uma Tequila.. gostei