domingo, março 15, 2009

Dezdesejos

Loose Walk
or Walk Loosely.
Caminhando perdidamente. Também sei que aqueles que me detestam vão se deliciar ao ler esse texto, algum prazer mórbido. Cada um, que anda mais perdido que eu, pensa encontrar em si a satisfação de viver. Estive perdido. Na sexta-feira, último dia útil da semana (como se os outros fossem inúteis), tomei um porre de poeta. Adiantou? Sim, acho que todo porre homérico é como o fim de uma grande epopéia. As time goes by. Enquanto o tempo passa, 1.queria passar por baixo dessa onda, atravessar a corrente e seguir à deriva pelo oceano. Sei que o Velho Mundo me aguarda e que lá eu chegarei um dia. Mas no momento meu desejo (porque tudo é sonho) 2.uma cabana em Cabo Verde. Lamento de um pescador, mas quem se lamenta mesmo é a ilusão do pescador. Ilusões são como coisas inatingíveis? Não sei viver de ilusões, por isso transformo as palavras em sonho. 3.Desejo uma vida simples, 4.um coração acalmado, 5.minha alma tranquila, 6.minha mente vazia. Sinto-me vazio. A semente vai apodrecer e morrer. Assisto a um filme idiota na TV. Dou risadas idiotas também, mas a vida continua a mesma. Porres homéricos são um recomeço. A chance que dei-me de aliviar toda angústia crescente. Dou-me de presente um lânguido adeus ao mundo, o que os franceses chamam de La belle mort numa esquina qualquer em qualquer calçada. Meu desejo? Talvez porque tertúlia, esse encontro de artistas, rima com penúria,
desejo defagulha, lamúria de um Tertuliano. Travel au le mond. 7.Desejo amor com rima pobre. 8.Desejo que minhas costas parem de doer, porque ainda sou muito jovem. 9.Desejo que a noite chegue logo, que esse calor imenso dê uma trégua, desejo que chova em um só desejo. De quem é a culpa do dia ou da chuva? 10.Desejo encontrar o que alguns já encontraram: paz interior, paz de consciência, paz de afetivagem. Construo um elefante com meus próprios recursos. Para todos aqueles que se sentem a pessoa mais só do mundo.
>¨<

15 comentários:

Adriana disse...

Um texto em que você se despe e mostra mais sensibilidade."Desejo uma vida simples, um coração acalmado, minha alma tranquila, minha mente vazia. Sinto-me vazio. que a habitual." Bonito.

Menina do mar disse...

Ei! Não ouves? A tripulação grita! Atenção Capitão! O barco tá indo ao fundo!
Minha taça tá a ficar vazia.. em que livro de Kant encontro as coordenadas?
Beijos Poeta

Papagaio Mudo disse...

Crítica da Razão Prática.

BAR DO BARDO disse...

Por isso que já me instalei logo dentro de um bar. Eu não tenho um porre, estou sempre em estado de...

Entendi a metáfora da epopeia, querido Odisseu embriagado, mas ainda prefiro a dipsomania lírica, por meio de várias ampolas de soneto.

Bom texto, mi camarrada!

- Henrique Pimenta

Papagaio Mudo disse...

gracias tico,
ampolas de sonetos son muy buenas!
mandame unas después.
abrazoz,

Ulisses

Dulcineia (Lília) disse...

hÁ PORRES E PORRES...
Eu, tanto queria apanhar um e não consigo... começa a doer-me a cabeça.
Por isso, não tenho textos assim... falta de porres homéricos.
Parabéns Gus. fiel a ti mesmo, em tudo! Acho que o último desejo, resume tudo: paz interior.
Cada qual "my way" - o meu foi com o riso, a meditação. A ficar cada vez mais no momento. com paz. Momentos tristes, mas paz. Nem sempre, mas estou a fazer o meu melhor!
Beijinhos, companheiro de arco-íris davida!

Eduardo P.L disse...

Gustavo, o porre justifica o grande atraso na postagem! E as minhas são como as suas: "volúveis". Logo vem outra e some a primeira!
Ótimo texto de ressaca!
Obrigado por ter participado...ainda que tardiamente! Poderia ter tido o dobro de comentários! Visita, fizemos....srsrs!

Forte abraço

Papagaio Mudo disse...

Obrigado Eduardo!

Sabe, os desejos crúeis...
o banheiro é a igreja de todos os bêbados, mas já estou bem.
Início de um recomeço.

Abraço forte,

Gustavo

Francisco Castelo Branco disse...

Desejos melhores

nomeadamente ter uma muler

Papagaio Mudo disse...

faltou o h, mas não é só isso não, Fanscisco, é ser leve o suficiente e estar preprado para receber essa dádiva. Uma companheira, mais do que simplesmente uma mulher. Obrigado pela visita. Apareça mais vezes.
Abraço,

Gustavo

Maria de Fátima disse...

...e do desenho que ilustra também gosto muito - há lá maior desejo que voar para um miúdo?!

Papagaio Mudo disse...

desejo de voar de um miúdo...

acertou na mouche
abracos,

Gustavo

Compondo o olhar ... disse...

lindo seu texto.... adorei!! parabens pela bela participação da blogagem coletiva.

abraços

Claire disse...

~'~

Papagaio Mudo disse...

Oi Claire! Carinho...
Beijos,

Gu