terça-feira, julho 21, 2009

mon petit

mon ange an danger
adoro-te ad infinitum

7 comentários:

BAR DO BARDO disse...

d


ange


r


que desenho!...

Gisa Dias* disse...

Diferente*


bjus

olharapus disse...

the womem in red...conheço...LOL...:)
está bem apanhado! e registado, com todos os pormenores!

Papagaio Mudo disse...

mas não conhece "a" woman...

Karla disse...

isso que eu chamo de "o poder do fora de quadro"

b

Gisele Freire disse...

muito legal esse desenho Gus!

Papagaio Mudo disse...

oi Gi,

gostou? fui eu que fiz, né olharapus? chama-se "woman in red"... depois te mando os registros e pormenosres, né olharapus? créditos a parte, parece minha gatinha. Só isso.
"está bem apanhado!" o que deve ser isso? "batido"? apanhou demais? vai saber... gíria portuguesa?
o interessante da "mensagem" (no blog, o post) é que ela atinge vários alvos, o Sujeito. Sem me referir a Heiddenger, à metafísica da subjetividade, a polaridade homem-objeto, portando a "coisificação" do homem, sendo ele também um objeto. Esse Sujeito interaje consigo mesmo, sendo que todo homem se tornou uma ilha. Sem pele, sem sentimentos, sem direito a dúvidas medos e receios, sujeito a rejeição comunica-se através dessa carinhosamente chamada "caixinha de comentários", que para mim (além de objeto de pesquisa) se tornou uma "caixinha de surpresas".
Quanto às atividades na internet relacionadas aos direitos autorais... afe! quem quiser copiar e colar e usar publicar levar pichar rasgar ou lmber qualquer texto ou imagem aqui FIQUE À VONTADE! "quem tá na chuva é pra se queimar"
abraços, Gi e Olharapus,

(cuidado com arapuca)

Gust
Gus