quinta-feira, março 25, 2010

old school memory

look at these guys! Stylish modafuckers!
...............

Mexer nas gavetas do elementar, tumulto, confusão. Sete e quarenta eu acordo, tomo um café e volto a dormir. Levanto, visto uma calça jeans e vou dar um passeio matinal (espero que esses dias estejam acabando) até a Rua H, na subidinha do morro, e volto suado. A intenção não é me exercitar, como vejo as pessoas fazendo, quando passo na lagoa. A intenção é ficar doidão. O ritual. Chego em casa rápido. No caminho compro cigarro. Chego e tomo um banho gelado. Aperto um baseado e coloco o Quinteto do Miles pra tocar, nas caixinhas do computador. Eles nunca me decepcionam. Arrumando as gavetas do inconsciente. A primeira, onde eu coloco tudo: papéis com telefones e letras irreconhecíveis, cartões de visita, alguns cartões postais, manuscritos antigos, recordações, maços velhos de cigarro, um canivete, um mapa do Caraça, uma foto antiga, um retrato de mim feito pela Thaís (um portrait, como ela diz) em xilogravura. Acho que estou triste no retrato - ela me fez muito barbado e olhando pro infinito com olhos meio perdidos, meio vidrados, dinheiro numa caixa de Café Créme e as primeiras coisas que quero guardar quando vêem à mão quando sinto que devo guardá-las. A primeira gaveta é como meu consciente emocional. Onde jogo tudo. Todas as coisas que me “servem”. Já não me servem mais... Os retratinhos que você fez Petit são os que estão mais presentes e mais recentes e os quais guardo e ainda estou mais apegado. Tentando “trabalhar” o desapego. O gosto é achocolatado. Escuro e profundo como o mar da meia noite. Quente fragrância da madrugada. As ondas invadem a praia como você ora trespassa minha memória. Ninguém chora, não há tristeza. Alvorada quando o Grande Mágico tira seu coelho da cartola. Vê se não me enche. Processar essa dor. Me perdoa. O gôsto do desapego. Faz parte do processo de auto-conhecimento. Just want my hot pocket.

4 comentários:

Gisele Freire disse...

Gus

Adoro quando tu escreves assim, é bem bonito, tá lindo este texto!

Gi


=^.^=

Papagaio Mudo disse...

Obrigado Gi.
É impossível não escrever...
Abraço Grande,

Gustavo

thais disse...

Portrait sao retratos de um dia.
a obra deste desenho não é minha somente a idéia da criaçao xilográfica.
Este pequeno desenho foi seu
"self image" se me lembro bem.
Se sente um pouco diferente bom
é hora de um novo retrato!

salute!

obrigado pela recordaçao.

Papagaio Mudo disse...

all welcome! pesseguinho...


bj.

Gustavo