domingo, maio 17, 2015

Mãe,




Agora eu vou falar sobre algo que, de fato, importa pra mim. Sou um caçador de coisas invisíveis, talvez inexistentes. Sou a fala de muitas bocas que se calam. Sou aquilo que se esconde, aquilo que talvez não exista. Corre, corre amor, senão você morre. É tão triste estar só. sabe o que eu sou? Um stalker.

Nenhum comentário: