quarta-feira, dezembro 25, 2013

Um breve depoimento sobre o pequeno príncipe.

Um estória que revolucionou os tempos, comove milhares de pessoas anualmente, Le petit prince do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, publicada em 1943 nos Estados Unidos, teve uma nova edição lançada em capa azul nesse ano de 2013, no Brasil.
Entretanto, o principezinho, em sua viagem pelo mundo aprendendo sobre as relações humanas esqueceu-se de aprender sobre a compaixão. Esse garotinho, era tão aficionado por sua rosa, deixou de ampliar suas relações afetivas em seu próprio país.
Ao invés de arrancar os Baobás e desintegrá-los no espaço sideral, simplesmente pelo perigo de destruição de seu planeta. Esse loirinho deveria ter aprendido a arte do cultivo dos Bonsais, desse modo, ao invés de exterminá-los, cultivaria outros pequenos amigos.
Apesar de serem assustadores pelos espinhos, possuem um interior rico em afeto. Apenas as egoístas raposas são capazes de maltratá-lo. Sorte mesmo teve o principezinho que colheu logo a informação, e seguiu seguro em seu objetivo, levando apenas a lembrança daquele animal.
Uma viagem literária como essa deve ser lida para crianças com uma interação questionadora. Abrindo-lhes uma possibilidade de análise a sua própria maneira. Uma vez que muitos personagens podem  ter uma interpretação muito diferente nos dias atuais. Sendo assim, induzir a criança ao questionamento das diferentes realidades. Para que quando releia, possa se basear, mas não copiar pensamentos ou filosofias do livro.

Thaís Weick




Nenhum comentário: