domingo, maio 04, 2008

ಟು ದೋ ಸಂ ಮೊರೆ

ತೆಂತೆ tente entender
A todo dia procurar procurar nessas palavras coisas que não se fala não se diz não se comenta não se tira de dentro de si não se exorciza não nega, a fazer alguma coisa a flanar. Procura em si tão doce mente, durante uma guerra consigo mesmo e tiros ribombando nas paredes do cérebro tento libertar-me dessas acusações com escusas pois que o soneto piores que a emenda.

>¨<

9 comentários:

Hellen Rêgo disse...

cuidado com as palavras menino. não se amarre nelas, nem cobre-as demais. faz mal.
;)

Papagaio Mudo disse...

Obrigado pela dica, mas atualmente elas estam sendo minhas únicas amigas... preciso voltar a mim mesmo, à vida.
;)

Hellen Rêgo disse...

Voltar a vida, vez por outra, é preciso.
Mas elas nao sao tuas unicas amigas certamente. Olhe ao seu redor direitinho...
;)

Hellen Rêgo disse...

Cada dia é um recomeço e vc verá as coisas felizes somente se quiser vê-las . caso contrario continua engasgado com o p´roprio choro no escuro. Não é verdade?
bjinhos

Papagaio Mudo disse...

é verdade! e eu não vou ficar parado sozinho no meio da rua esperando que alguém me dê a mão, a mão.

Beso

Hellen Rêgo disse...

aaaeeeeeeeee!!!
muito bem.;)

Papagaio Mudo disse...

a palavra insiste em falar da cor assim como a cor insiste em retratar a realidade. A realidade é de cada um como a filosofia, concorda?

>¨<

Hellen Rêgo disse...

Sem dúvida. E tbm pode ser moldada de acordo com gosto do fregues.

Papagaio Mudo disse...

ou condenado.

>¨<